O apresentador Zeca Camargo vai substituir Ana Maria Braga nas férias da loura, agendada para o mês de junho. Zeca foi convocado porque André Marques não poderia acumular o “Superstar” com o “Mais você”. Para aproveitar o últimos dias de viagem mundo afora, Zeca está aproveitando a ensolarada Miami. O apresentador deixou o “Video show” após a recente reformulação do programa. De férias da televisão, ele passou por lugares diferentes no Brasil e no exterior, visitando continentes como Ásia e Europa. (Ibahia)


A Justiça Eleitoral divulgou o cancelamento de 1.711.267 títulos de eleitores, por ausência não justificada nas urnas das últimas três eleições. Na aplicação da regra de cancelamento, a Justiça Eleitoral considera que cada turno é uma eleição. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral. Os maiores números de títulos cancelados foram nos maiores colégios eleitorais do País: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul. Em São Paulo, foi de 479.200, em um total de 31.998.432 eleitores. Em Minas Gerais, entre os 15.248.681 títulos de eleitores, 148.235 foram cancelados. No Rio de Janeiro, foram 185.965 cancelados entre os 12.141.145 eleitores. Na Bahia, 136.137 eleitores tiveram os títulos cancelados no total de 10.185.417 eleitores e no Rio Grande do Sul, o número de cancelamentos foi de 70.651, dos 8.392.033 eleitores. Já no exterior, dos 354.221 títulos de eleitores, 31.930 foram cancelados. Uma das penalidades para quem tem título cancelado é o impedimento de obter passaporte, de carteira de identidade, o recebimento de salário de função ou emprego público, e a entrada em alguns tipos de empréstimos. A ausência do documento também prejudica o acesso a matrícula em instituições de ensino e a nomeação em concurso público.


O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (27) artigo da reforma política (PEC 182/07) que acaba com a reeleição nos cargos executivos (presidente da República, governadores e prefeitos). A medida foi aprovada com o apoio majoritário das bancadas: 452 votos a favor, 19 contra e 1 abstenção.

O texto aprovado é o do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que prevê uma transição. O fim da reeleição não se aplicará aos governadores eleitos em 2014 e aos prefeitos eleitos em 2012, nem a quem os suceder ou substituir nos seis meses anteriores ao pleito subsequente, exceto se já tiverem exercido os mesmos cargos no período anterior.

A exceção para o cargo de presidente da República não cabe porque a presidente Dilma Rousseff, já reeleita, não poderá se candidatar novamente em 2018.

Além do fim da reeleição, foi aprovada a doação de empresas para partidos políticos. Na terça-feira, todos os itens em votação haviam sido rejeitados, incluindo as propostas de alteração no sistema eleitoral.

A proposta de mandatos maiores será debatida pela Câmara a partir desta quinta-feira (28), quando será retomada a votação da reforma política. A PEC está sendo analisada em primeiro turno pelo Plenário.


Deputados federais foram flagrados vendo pornografia em smartphones durante a sessão de votação da reforma política. O registro feito por uma equipe do SBT de Brasília na quarta-feira, 27, e foi divulgado na tarde desta quinta-feira, 28.

No flagrante, é possível ver o deputado João Rodrigues (PSD-SC) olhando vídeos em seu celular durante o debate. Ele também mostra o conteúdo para outros políticos.

Na mesa do parlamentar tem um convite para a participação na “Santa Missa” na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Por ser conteúdo pornográfico, a emissora cobriu as imagens. Os outros deputados flagrados ainda não foram identificados.

Vídeo:


Os preços do produtor na Bahia continuaram a avançar de R$121,00–130,00/arroba cotados na quarta-feira da semana passada para fechar nesta terça (26/05) na faixa de R$125,00–134,00, equivalente a US$2.645–2.835/t, exclusivamente em função da alta da taxa cambial do dólar, tanto assim que os valores equivalentes na moeda americana efetivamente diminuíram dos valores indicados na semana passada. Inflação continua subindo em Gana Segundo dados do escritório estatístico do governo, a inflação dos preços do consumidor aumentou de 16,6% em março para 16,8% em abril, principalmente em função dos custos de habitação, água, eletricidade e combustíveis, que subiram 25% nos últimos 12 meses. De acordo com a TH Consultoria, a cotação da moeda local já caiu 17% este ano, depois da desvalorização de 31% em 2014, e foi cotado pela primeira vez acima de 4 cedis por dólar americano na semana passada, com tendência de continuar em baixa. *Informações do Mercado do Cacau.