A guarnição operacional do Peto 70 recuperou dois carros roubados que estavam às margens da rodovia Ilhéus-Itacaré, no final da tarde desta sexta-feira (10). A Polícia Militar recuperou um Fiesta Sedan, cor prata, placa policial NZS-1G18, com licença de Vitória de Conquista e um Fiat Siena, cor bege, placa policial OZN-4356, com licença de Ilhéus, este último inclusive, pertencente a um motorista de aplicativo 99Pop, que após aceitar uma corrida no início da tarde desta sexta-feira (10), teve o carro roubado no Joia do Atlântico. Os carros foram apresentados no plantão da 7ª Coorpin para registro de boletim de ocorrência e, posteriormente, serem devolvidos aos respectivos proprietários. (Fábio Roberto)


O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, nomeou na última terça-feira (07), Juliana Novais Felix para ocupar o cargo de secretária municipal de Desenvolvimento Social, que substituirá Sirlândia Liryo de Oliveira, que foi realocada para a Diretoria da Vigilância Epidemiológica da secretaria de Saúde.

Graduada em serviços sociais e especializada e politicas publicas, anteriormente Juliana coordenava o CREAS – centro Referencia Especial Assistência Social, mas desde 2012 atuava na assistência social do município, tendo sido escolhida para a nova função pelo trabalho desenvolvido de acompanhamento onde desempenhou um elogiável trabalho.

Juliana é a quarta secretaria a ocupar o cargo desde o inicio da gestão e terá pela frente enormes desafios em uma das mais importantes secretarias do município.


Itacaré já conta com novos membros do Conselho Tutelar, eleitos para o quadriênio 2020/2023. A solenidade de posse aconteceu na manhã desta sexta-feira na Câmara Municipal de Itacaré, contando com a o participação dos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente(CMDCA), Prefeitura de Itacaré, secretários municipais, vereadores e representantes dos segmentos organizados da comunidade.

Foram empossados como membros titulares os conselheiros Maílson Santos, Luana Souza Matos, Caiane Vilaça, Sander Palafoz e Aline Santos da Silva. E como suplentes estarão recebendo os certificados os conselheiros Days Sampaio, Caio Oliveira, Mary Rosana, Edneildes Fonseca e Romulo Mocotó. Esse ano 14 candidatos participaram do Processo de Escolha Unificado para Membros do Conselho Tutelar de Itacaré.

Durante a solenidade foram entregues os certificados aos cinco membros titulares e os apontado os cinco suplentes escolhidos através de eleições diretas realizadas no dia 06 de outubro do ano passado. Todo o processo de eleição foi conduzido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente(CMDCA) de Itacaré, com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

O Conselho Tutelar é órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da Criança e do Adolescente. Os membros do Conselho Tutelar exercerão suas atividades em regime de dedicação exclusiva, durante o horário previsto no art. 50 da Lei Municipal nº 322/2018 para o funcionamento do órgão, sem prejuízo do atendimento em regime de plantão/sobreaviso, assim como da realização de outras diligência e tarefas inerentes ao órgão. O exercício da função de membro do Conselho Tutelar não configura vínculo empregatício ou estatutário com o município.


Serviço estará à disposição dos eleitores nos próximos finais de semana.

O Tribunal Regional Eleitoral(TRE), em parceria com a Prefeitura de Itacaré, realizará o Plantão da Biometria, dias 11 e 12 de janeiro, e também em 18 e 19, na sede do município e no distrito de Taboquinhas. O serviço é voltado para os eleitores do município que ainda não fizeram o recadastramento eleitoral.

O atendimento será das 8 às 14 horas, no Posto do Tribunal Regional Eleitoral, situado na rua Rui Barbosa, ao lado da Câmara de Vereadores, em Itacaré, e na subsecretaria de Educação, em Taboquinhas.

O objetivo é cadastrar um grande número de pessoas com a biometria já para o pleito de 2020. De acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral, existem ainda eleitores de Itacaré que ainda não fizeram o recadastramento eleitoral.

E além do Mutirão da Biometria, os eleitores ainda podem agendar o atendimento previamente, evitando pegar filas. O agendamento pode ser feito através do telefone 0800 071 6505, pelo WhatsApp 71 3373-7223, ou no site agendamento.tre-ba.jus.

Para efetuar a biometria, é preciso apresentar um documento de identificação, original e cópia, e o comprovante de residência. O cadastramento é obrigatório e evita problemas judiciais. Caso o título seja cancelado, o eleitor perde a chance de escolher seus representantes políticos, receber benefícios sociais, como bolsa família e aposentadorias, obter empréstimos, fazer matrícula em universidades, tirar passaporte e assumir cargos públicos.

Documentação

Entre os documentos oficiais aceitos pelos postos e cartórios da Justiça Eleitoral estão: carteira de identidade (RG), carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal controladores do exercício profissional (ex.: OAB, CREA,CRM, etc.), passaporte ou carteira de trabalho e previdência social (CTPS). Aqueles que tiveram os dados cadastrais alterados, por entre outros motivos, casamento ou separação, devem levar um documento comprobatório para que seja também feita a alteração das informações contidas no cadastro eleitoral.

Comprovantes aceitos

Já o comprovante de residência a ser apresentado pode estar no nome do eleitor; de cônjuge ou companheiro; ascendente (pai, mãe, avô ou avó); descendente (filho, filha, neto ou neta); parente colateral até o terceiro grau (tio ou tia); ou representante legal (assim nomeado por decisão judicial). O grau de parentesco deverá ser comprovado, documentalmente, no ato do atendimento.

Serão aceitos como comprovante de residência: contas de água, de luz, de telefone e de internet, boletos bancários (fatura de cartão de crédito), declaração da Bolsa Família (assinada e carimbada pelo órgão responsável), declaração do ITR (2017 ou 2018) e declaração de matrícula escolar (2019).


O ex-secretário de agricultura de Itacaré, Ricardo Santos Brazão de 54 anos, veio a óbito nesta sexta-feira (10), após se acidentar. Segundo informação ele estava trafegando de moto na BA 001 que liga Itacaré a Ilhéus e sofreu um acidente nas proximidades da Ponte de Jeribucaçú, foi socorrido por motoristas que passavam no local e encaminhado a Unidade Hospitalar de Itacaré e logo depois foi transferido pelo SAMU para Ilhéus, mas infelizmente não resistiu e veio a óbito no caminho.De pessoalidade forte, Ricardo Brasão foi secretario de agricultura de Itacaré na primeira gestão de Antônio de Anízio, e ex-candidato a vereador e uma pessoa muito querida na cidade, milhares de amigos e conhecidos lamentaram a morte nas redes sociais. Ainda não se sabe os motivos que levaram ao acidente.Há um áudio circulando nas redes sociais, que antes de sair de moto, ele havia comentado que estava se sentindo tonto.


A Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Agricultura e Pesca, em parceria com a Setaf-Bahiater, estará realizando no próximo dia 14 de janeiro um novo mutirão para a emissão e renovação da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). O atendimento acontecerá a partir das 8h30min na Secretaria de Agricultura e Pesca, na Rua João Coutinho, e é a aberto a agricultores familiares, pescadores e marisqueiras de todo o município de Itacaré.

O secretário de Agricultura, Humberto Matos, informou que além da emissão e renovação das DAPs, técnicos do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) vão estar em Taboquinhas para orientar as pessoas e associações interessados na elaboração de projetos. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, explicou que a DAP é considerada como o principal instrumento de identificação do agricultor familiar. “Por meio dele, é possível ter acesso às ações que beneficiam e aprimoram as atividades diárias no campo e na pesca. Daí a importância desse mutirão e da presença de todos que precisam regularizar suas situações”, complementou o prefeito.

Antônio de Anízio esclarece que com a DAP a agricultora e o agricultor familiar têm à disposição diversas políticas públicas que auxiliam no desenvolvimento da produção e, consequentemente, na melhoria das condições de trabalho e qualidade de vida. Criado para identificar o agricultor familiar nas áreas rurais, o documento dá acesso a políticas como o crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e aos programas de compra pública, como o de Aquisição de Alimentos (PAA) e o de Alimentação Escolar (Pnae).

Os técnicos da Setaf-Bahiater informaram que a emissão da DAP é gratuita e para realizar esse atendimento o pescador, pescadora ou pequeno agricultor deverá apresentar os seguintes documentos: CPF e RG do titular e do companheiro, documento que vincula a pessoa ao uso da terra, título da propriedade ou comprovante de pagamento do ITR, ou contrato de parceria, ou de meeiro, ou de comodato, ou ainda carta de anuência, desde que seja acompanhado do título de propriedade (escritura), de pagamento do ITR do proprietário, comprovante de residência e discriminação de renda.

O documento é exclusivo dos trabalhadores rurais que atuam em conjunto com a família, incluindo quilombolas, povos indígenas, extrativistas, pescadores, assentados da Reforma Agrária, agricultores em geral, dentre outros produtores rurais. O pescador ou agricultor familiar que possui a DAP pode participar de todos os programas do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) voltados ao seu perfil. Dentre algumas iniciativas, destacam-se a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), que ajuda no fortalecimento das atividades agrícolas diárias. O acesso ao crédito também só é permitido com a DAP, incluindo as linhas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Tem ainda a Rede Brasil Rural, um portal de internet voltado para a comercialização de produtos e as políticas direcionadas às mulheres rurais.



Saiu a grade de atrações da festa em comemoração aos 288 anos de emancipação politica e administrativa. Entre as atrações Padre Ednaldo e Banda, o vencedor do Reality Fama Fábio Souza, e a grande revelação musical do momento na Bahia Lincoln e Duas Medidas e grande programação cultural, que este ano só terá um dia de festa. Confira abaixo a programação Completa.

05:00 Alvorada
06:00 Tradicional Mingau
07:00 Missa na Igreja de São Miguel
08:00 Campeonato Esportivos na Praia da Coroinha (Vôlei, Futevôlei e o tradicional Baba)
14:00 Apresentações Culturais – Volta da Jibóia, Bicho Caçador, Samba de Roda e Grupo de Danças.

PROGRAMAÇÃO:

17h00 – Padre Ednaldo e Banda
20h00 – Fabio Souza (Vencedor do FAMA)
22h00 – LINCOLN E DUAS MEDIDAS

Realização: Prefeitura de Itacaré com Patrocínio: Bahiatursa/Governo da Bahia.

 

Conheça um pouco sobre a história de Itacaré.

A História de Itacaré

Foto: Arquivo Itacaré.com

A cidade de Itacaré originou-se de uma aldeia habitada por índios Tupiniquins até a chegada dos europeus em 1.530, quando iniciou sua colonização. Por volta do ano de 1.718, o Jesuíta Luis da Grã construiu a Igreja de São Miguel às margens do Rio de Contas, quando então, o povoado passou a se chamar São Miguel da Barra do Rio de Contas. Foi elevada à categoria de Município em 26 de janeiro de 1.732, por ordem da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro, donatária da capitania de Ilhéus, sendo nomeada Itacaré somente em 1.931. O primeiro Prefeito Municipal (Intendente), foi Joaquim Vieira dos Santos (01/01/1890 a 31/12/1893) e o atual Antônio de Anízio, empossado no último dia 01 de janeiro, está em seu segundo mandato.

História de Itacaré
Seu desenvolvimento, marcado entre 1.890 e 1.940, baseou-se no Cultivo do Cacau, período que ficou conhecido como a “Época do Ouro Negro”, no qual Itacaré se destacou como o principal Porto de escoamento da Produção Cacaueira da Bahia e teve seus Casarões Coloniais construídos pelos ricos “Coronéis”.

O declínio dessa Época teve início com o assoreamento da barra do Rio de Contas, quando seu Porto foi transferido para a cidade de Ilhéus. Foi agravado pela forte crise econômica conseqüente da “Quebra de 1929” e consolidou-se, anos mais tarde, quando uma praga conhecida como “Vassoura de Bruxa” dizimou as lavouras de Cacau da região.

Com o declínio da Economia Cacaueira, Itacaré ficou esquecida guardando seu “tesouro”: Belas praias e Mata Atlântica preservada, graças ao Cultivo do Cacau. Anos mais tarde, foi redescoberta por surfistas aventureiros em busca das boas ondas. Em 1.998, a conclusão da Estrada-Parque BA-001 Ilhéus-Itacaré facilitou muito o acesso e possibilitou que Itacaré se tornasse um destino turístico muito procurado.

Hoje, Itacaré encanta pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo e, é considerado um dos destinos turísticos mais belos e visitados do País!

Significado do nome Itacaré

O significado da palavra Itacaré ainda hoje gera muitas dúvidas, alguns dizem ser “Pedra Torta”, outros dizem ser “Pedra Bonita” mas, segundo uma pesquisa feita junto à Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia, a palavra Itacaré é formada por: “itacá” = rio ruidoso + “ré” = diferente. Desta forma, concluiu-se que o nome Itacaré significa “rio de ruído diferente”.

Cultura em Itacaré
Em Itacaré, como em toda a Bahia, a Cultura Popular é caracterizada por manifestações folclóricas, religiosas ou não, pela culinária típica e pelo artesanato que, juntos, contam um pouco da nossa história, pois carregam traços de Culturas dos povos que deram origem à população brasileira, como os índios, os portugueses e os escravos africanos.

Dentre as manifestações folclóricas e religiosas que encontramos aqui em Itacaré, podemos citar as festas da Igreja Católica, ou dos Terreiros de Candomblé, a Capoeira, Danças Afro-descendentes como o Samba de Roda, o Maculelê e a Puxada de Rede, Bicho Caçador, Dança da Jiboia as Festas Juninas e muitas outras, além do Carnaval é claro…

Essas manifestações culturais populares ocorrem nas ruas de Itacaré, em datas específicas ao longo do ano, e também em apresentações realizadas por Grupos de Capoeira e Associações Culturais aqui existentes, que se dedicam ao trabalho com idosos, crianças e adolescentes, onde resgatam e ensinam a origem de suas raízes incentivando assim a preservação da cultura local.

A culinária típica regional e o artesanato com fibras vegetais de coqueiros e palmeiras também fazem parte da cultura no dia-a-dia da comunidade e dos visitantes.

Passeando pelas ruas de Itacaré, você tem a oportunidade de vivenciar nossa cultura quando encontra pescadores tecendo suas próprias redes, artesãos produzindo luminárias e outros objetos de decoração feitos com fibras vegetais, nativos entrelaçando e dando formas às folhas do coqueiro, rodas de capoeira, ambulantes vendendo frutas regionais da época, além de muitas “comidinhas” típicas como os Tabuleiros de Acarajé ou Abará, Carrinhos de Tapioca, cocadas, mingaus, mungunzá e muitas outras delícias da culinária baiana!