Comprando ou consertando o seu Celular na L&T durante este mês de Julho, você concorrerá a cinco prêmios. Na L&T Celular, conta com profissionais especializados em conserto de celulares de todas as marcas, troca de bateria, tela de celular, venda de acessórios e aparelhos. Visite-nos: A loja L&T CELULAR, fica situada na Rua Rui Barbosa nº170, em frente a Panificadora e Lanchonete Itacaré no Centro da cidade.

OBS: Primeiro sorteio ocorrerá dia 03 de Julho, e será divulgado aqui mesmo no Itacaré Urgente, fique ligado!


De acordo com um balanço realizado pelo Ministério da Saúde, com dados até 25 de maio, o vírus da gripe já matou 222 pessoas neste ano. A maior parte das mortes por influenza foi causada pelo subtipo A (H1N1): 148, o que representa 66,6% do total de óbitos. Em relação ao ano passado, o número caiu em relação ao mesmo período. Em 2018, foram 335 mortes por gripe até a semana epidemiológica 21. Dessas, 218 haviam sido causadas pelo H1N1, ou seja, 65%. Esse subtipo viral tem uma virulência alta e é facilmente transmitido. Surtos de gripe em Goiás e no Ceará impulsionaram as altas taxas registradas um ano atrás, observa a médica Nancy Bellei, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia —foram 338 no primeiro e 300 casos no outro. O Ministério da Saúde não atingiu neste ano a meta de vacinar 90% do grupo prioritário entre 10 de abril e 31 de maio. A cobertura ficou em torno de 80%. O grupo inclui categorias como gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), crianças de seis meses a menores de seis anos e idosos. O estado de São Paulo lidera o ranking de contaminações por influenza neste ano, com 244 casos —destes, 16 foram fatais. Em comparação com 2018, houve redução: no mesmo período, haviam sido registrados 462 casos e 71 óbitos. (Giro em Ipiaú)


A modelo baiana Najila Trindade já tem um novo advogado e ele é conterrâneo dela. Cosme Araújo Santos, de Ilhéus, será o quarto defensor diferente da modelo, que acusa o jogador Neymar de estupro na noite do dia 15 de maio, num hotel em Paris. Ele irá suceder José Edgard Bueno Filho, Yasmin Abdalla e, por último, Danilo Garcia de Andrade, que abandonaram a defesa de Najila. Araújo Santos é conhecido do pai da modelo, de acordo com o Uol, que estaria achando ‘desamparada’ e indicou o profissional. As partes já se acertaram, faltando apenas a procuração de Najila para que o advogado viaje para São Paulo, onde deve chegar na próxima segunda-feira (17).

Cosme Araújo diz que só aguarda procuração da modelo baiana.

“Por enquanto só tenho conhecimento do que foi falado na mídia. Tenho que me inteirar do inquérito, ter acesso às provas e conversar com ela”, declarou ao portal. “Estão passando para o Brasil que ela é a criminosa, a vilã. Parece que ela que estuprou o Neymar, quando na verdade ela que é a vítima. Ninguém a conhece. Quem não separa do marido?”, indagou Araújo Santos. Najila nasceu em Dário Meira, depois se mudou para Ibirataia, de onde foi para São Paulo. O pai dela, um irmão e outros familiares vivem no sul da Bahia. (Correio24h)


A notícia da criação de um Jardim Botânico no Sul da Bahia, na Vila de Serra Grande, município de Uruçuca, foi recebida com entusiasmo pela comunidade local no viveiro do Instituto Floresta Viva (IFV), na última semana. O anúncio, em tom de diálogo e participação comunitária, foi feito pelo Presidente do IFV, Rui Rocha, idealizador do projeto, que conta com o apoio da Human Network do Brasil (HNB).

Situado em uma das últimas áreas de Mata Atlântica existentes no Brasil, o Jardim Botânico de Serra Grande (JBSG) propõe tornar a região um polo de valorização,  irradiação e reverência da grande paisagem existente, onde já é realizado um trabalho de produção de 50 mil árvores por ano e de 140 espécies diferentes de árvores da flora brasileira. Em data posterior, nova apresentação será realizada com maior amplitude e chamamento para outros setores sociais do Sul da Bahia.

Conhecida por botânicos de todo o mundo, a região de Serra Grande compõe uma flora das mais biodiversas do planeta, já tendo alcançado o recorde mundial de biodiversidade na década de 90. Mais de 450 espécies de árvores foram identificadas em apenas 1 hectare na Fazenda Caititu, situada a cerca de 7 km de Serra Grande no sentido de Itacaré, em um estudo realizado em 1992 pelo Jardim Botânico de Nova York e a CEPLAC. Esse recorde de biodiversidade, na época, ajudou a proteger a mata atlântica do Brasil, uma vez que fundamentou o Decreto nº 750 de 1993, e, depois, a lei da mata atlântica, em 2006, sendo um marco de 27 anos de importância histórica-ambiental para o Brasil.

“Quando nos propomos a fazer o JBSG, estamos a reconhecer um jardim que já existe, a base da vida desse lugar. A nossa presença se justifica no sentido de cuidar, melhorando nosso impacto na região, fazendo com que esse jardim natural que já existia, seja valorizado, reconhecido e estudado por todos nós”, explicou o Presidente da IFV, Agrônomo e professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Rui Rocha.

“O fundador da Human Network do Brasil, Michael Eckes, amante da natureza e como uma das instituições apoiadoras junto ao IFV, destinou ajuda financeira para o JBSG em virtude da consciência ambiental-ecológica para a vida humana e dos ecossistemas, sobretudo por acreditar e confiar no trabalho do IFV, realizado ao longo desses anos na região. Fazer com que o reflorestamento seja compreendido e praticado pela comunidade, é um dos principais propósitos da HNB, com este apoio”, declarou a representante da HNB, Jussara Antunes.

A área de abrangência do jardim considera o entorno da Vila de Serra Grande, principalmente entre o Rio Sargi e a barra do Rio Tijuípe, sendo o Parque Estadual Serra do Conduru, o coração, inclusive o corredor ecológico Ilhéus-Itacaré, como fronteiras naturais de influência, na valorização da paisagem, um território de cuidado, irradiação e influência que pode ser desenvolvido. Essa fronteira pode se alargar para relação com cidades vizinhas, como Itabuna, é o que explicou a equipe do Instituto Floresta Viva. 

A ideia é que agricultores e proprietários de imóveis situados no corredor ecológico, ao visualizarem a paisagem botânica existente como una, se reconheçam como elos interconectados e partes do JBSG. “Se isso for acolhido, as áreas podem ser visitáveis como parte do jardim e, assim, outros agricultores que queiram trazer visitantes para conhecer seus sítios, vão poder mostrar a coleção de plantas que possuem. O primeiro mapa vai incorporar quem se associou ao JBSG em 2019 e 2020. Em 2022, já teremos outro mapa do JBSG com outra concepção, à medida que as pessoas forem aderindo ao jardim”, explicou o Presidente do IFV, Rui Rocha.

PLANO DE TRABALHO – Segundo o plano de execução apresentado no encontro, o JBSG começa com o reconhecimento e consolidação do viveiro do IFV, de 12 hectares, como jardim botânico visitável, seguido por uma proposta de embelezamento da região, reflorestamento e arborização urbana a serem acolhidos pela comunidade de Serra Grande e Prefeitura de Uruçuca. Melhorias paisagísticas no viveiro do IFV, na entrada da Fazenda Caititu – onde se pretende compor uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) e uma área de 30 hectares como perímetro exclusivo e permanente de pesquisa e monitoramento – bem como destinação de mudas para a arborização e jardinagem de praças e avenidas de Serra Grande, integram o plano de trabalho.

Situado ao lado da Vila de Serra Grande, o viveiro do IFV possui 12 hectares, sendo 6 hectares de floresta, com cerca de 1500 árvores matrizes catalogadas e identificadas, além da multiplicação de plantas da região com produção regular de 50 mil a 100 mil mudas por ano, diversidade de 80 a 140 espécies de espécies, realização de pesquisas, uma Escola da Floresta com formação de mateiros e guias locais, e pequena coleção de excicatas (amostra de plantas) com os herbários da Universidade Estadual Santa Cruz, Universidade Federal do Sul da Bahia e CEPLAC.

Picture

Picture

Picture

O projeto, objetiva que a ideia do jardim possa ser abraçada pela comunidade da Vila de Serra Grande, de modo a agregar conteúdos botânicos de educação ambiental como placas de identificação de árvores temáticas nativas, no reflorestamento dos rios e de áreas degradadas da região, tratamento paisagístico dos três lagos situados em Serra Grande, melhoria em áreas como na entrada do Sargi e na região do posto de gasolina.

A comunidade recebeu de forma positiva a ideia, com propostas e considerações para a construção do novo lugar. Fizeram-se presentes no encontro os moradores e nativos de Serra Grande, pesquisadores e docentes de Universidades como a UESC, a Federal do Sul da Bahia (UFSB) e a Estadual de Feira de Santana (UEFS), estudantes universitários, representantes e gestores de instituições como o Parque Estadual Serra do Conduru, APA Itacaré-Serra Grande, Projeto Baleias de Serra Grande, Caminho das Ervas, Associação dos Produtores Rurais de Serra Grande, Associação Beira Rio da Ribeira, Human Network do Brasil, Movimento de Resistência Boto Negro, Associação Comunitária Taboa, Espaço de Desenvolvimento Social e Humano Canto da Mata, Escola da Madeira, colaboradores, conselheiros e pesquisadores do IFV, além de diversos profissionais ligados às ciências naturais, exatas, humanas e área da saúde.

Picture
O encontro, que contou com uma explanação sobre a história dos jardins botânicos no mundo, também foi marcado com a presença do biólogo Jomar Jardim e a peculiar apresentação que realizou da planta goetéia, cientificamente nominada de pavonia sessiliflora. O biólogo explicou que durante as excursões científicas de viajantes europeus pela Vila de Ilhéus no século XIX, como as do príncipe e naturalista Maximiliano de Wied-Neuwied e dos naturalistas alemães Johann Baptist von Spix e Karl Friedrich Philipp von Martius, a goetéia provavelmente foi coletada e cultivada no Jardim Botânico de Berlim, na Alemanha.


Os atletas itacareenses Alberto Oliveira e Iury Souza, da Associação de Canoagem de Itacaré, estarão representando a cidade no XXVIII Brasileiro de Canoagem – Maratona 2019 que será realizado na praia do Prata, em Palmas, nos dias 15 e 16 de junho. A competição é uma seletiva que vai definir a Seleção Nacional apta a representar o Brasil no Campeonato Mundial de Canoagem Maratona em Shaozing, na China, nos dias 10 a 13 de outubro.

Alberto Oliveira e Iury Souza seguiram na tarde de ontem para Tocantins e já na quinta-feira iniciam o reconhecimento das águas. Na bagagem muita força, preparo físico e a esperança de colocar Itacaré no lugar mais alto do pódio, garantindo assim a vaga para o Mundial na China. A viagem para Palmas contou com o apoio da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura.

A prova terá o percurso de 28 quilômetros, mas os atletas de Itacaré mostraram estar preparados. “Treinamos bastante e estamos num bom condicionamento físico. Estamos prontos para representar a cidade”, disseram os atletas. No total, serão 34 categorias na disputa. O percurso será com águas profundas e limpas.

Os dois atletas fazem parte do projeto da Associação de Canoagem de Itacaré, que conta com cerca de 90 integrantes que treinam diariamente e já são campões nas águas e na vida. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou o trabalho que vem sendo feito pela ACI de preparar esses jovens para que possam estar bem representando a cidade nas mais diversas competições no Brasil e em outros países. E a Prefeitura tem buscado ser parceira da ACI nesse trabalho, com ações nas áreas de saúde, assistência social, esportes e educação.


Observadores e especialistas de diversos estados brasileiros vão estar em Itacaré na segunda edição do Workshop Turismo de Observação de Aves, que acontecerá de 19 a 21 de setembro no Hotel Vila Ecoporan. As inscrições para participar do evento já estão abertas e podem ser feitas através do site www.observacaodeavesba.com.br. A promoção do evento é da Associação de Aves da Bahia, com a organização da Happy Tour Eventos e o patrocínio do Prefeitura de Itacaré, Governo da Bahia, através da Secretaria de Turismo.

Também conhecido como birdwatching, a observação de aves é uma atividade de ecoturismo que tem como objetivo observar as aves em seu habitat natural, sem interferir no seu comportamento ou no seu ambiente. A prática tem sido uma atividade crescente no Brasil e no mundo, sendo um tipo de ecoturismo que favorece ganhos tanto para a economia quanto para o meio ambiente.

Diante do cenário baiano de grande diversidade de biomas e consequentemente de espécies de aves (834 espécies), esse tipo de turismo tem ganhado força no estado, aumentando o número de visitantes e guias na Bahia. No entanto, devido à grande extensão do território Baiano, a comunicação entre diferentes regiões não tem acontecido de forma eficiente, dificultando o contato entre guias e observadores das diferentes regiões do estado.

A primeira edição do Workshop Turismo de Observação de Aves, reuniu na cidade de Mucugê, Bahia, por três dias, autoridades, representantes de associações de turismo, secretarias de turismo de várias cidades do estado da Bahia, guias de turismo, observadores de aves, estudiosos interessados no tema, agentes de viagens e representantes do comércio da cidade de Itacaré. O evento promoveu duas passarinhadas, visitas de campo, com a participação de guias locais e do público participante do evento, resultando na identificação de 123 espécies de aves observadas e fotografadas e quatro novas espécies identificadas na região de Mucugê.

Durante o evento, foi possível integrar e compartilhar conhecimento entre guias e observadores de aves regionais, unificando ideias de diferentes regiões do estado e agregando valor ao ramo do turismo de observação de aves. A expectativa é de que em Itacaré seja ainda melhor, com a participação de centenas de pessoas e a identificação de novas espécies.

Confira a Programação:

Dia 19 de Setembro 17h – Credenciamento

18h – Mesa de abertura – autoridades

19:00 às 19:30 – Palestra de Abertura – TURISMO DE OBSERVAÇÃO DE AVES: UMA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO
Tietta Pivato – Bióloga, especialista em Ecologia e Ecoturismo, Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, guia de turismo credenciada Embratur e sócia-proprietária da Maritaca Expeditions.

19:30 às 20h – OBSERVAÇÃO DE AVES E COMUNIDADE
Charbel El Hani – Professor Titular do Instituto de Biologia da UFBA. Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução. Pesquisador reconhecido nacional e internacionalmente nas áreas de Filosofia da Biologia, Pesquisa em Ensino de Biologia e Comportamento Animal. Coordena projeto de pesquisa em Conde-BA que inclui planejamento de implantação de ecomuseu no Estuário do Itapicuru, com papel central do turismo de observação de aves.

20h – Coquetel de Abertura

Dia 20 de Setemnbro

6h às 10h – Passarinhada (local a definir)

14h às 14:50h HOTEL TRILHA DOS TUCANOS, TAPIRAÍ/SP – UM CASE DE SUCESSO

14:50h às 15:30h – EXPERIÊNCIA DE UM OBSERVADOR (A CONFIRMAR)

15:30h às 16:10h – SÍTIO PAU PRETO: UMA HISTÓRIA DE DESENVOLVIMENTO E SUCESSO NA OBSERVAÇÃO DE AVES
Jefferson Bob – guia de Observação de Aves desde 2013 e criador do projeto de recepção de observadores de aves: Sítio Pau Preto em 2017
16:10h às 16:40h – COFFEE-BREAK

16:40h às 17:10h – CAMINHOS DE SUCESSO DE UM GUIA DE OBSERVAÇÃO DE AVES
Jeferson Otaviano – biólogo formado pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Co-fundador do grupo de observadores de aves de Campinas, SP, foi gerente de projetos de educação ambiental no Jardim Botânico do Instituto Agronômico de Campinas e guia de observação de aves.

17:10h às 18:00h – TÉCNICA DE FOTOGRAFIA E EDIÇÃO DE AVES
Kacau Oliveira – 10 anos de fotografia e observação de aves, especialista em tratamento de fotos.

18:00h às 18:40h – MESA REDONDA – IDENTIFICAÇÃO E FOTOGRAFIA DE AVES

Dia 21 de Setembro

6h às 9h – Minicurso de identificação e fotografia de aves em campo (limite de inscrição)

6h às 9h – Passarinhada (local a definir)

10h às 12h – Oficina de capacitação de guias e condutores da região (aula teórica) – (limite de inscrição)
Luiz Trinchão – Guia de observação de aves, Educador e Técnico Ambiental

14h às 14:50h – COMPORTAMENTO DO OBSERVADOR DE AVES E GUIAS SEGUINDO NORMAS
Sérgio Luiz Freitas Teixeira – Graduado em Administração de Turismo e Hotelaria pela Universidade Estadual de Santa Cruz (2001). Ministra cursos e palestras sobre Turismo Rural e Ecoturismo, Planejamento e Formatação de Trilhas Ecológicas Interpretativas. Foi professor do Curso Técnico de Turismo & Hotelaria da Emarc, em Uruçuca-BA. Participou dos conselhos gestores do PESC – Parque Estadual Serra do Conduru; APA Lagoa Encantada e Rio Almada e Conselho Municipal de Turismo e Meio Ambiente do Município de Uruçuca-Bahia. Atualmente está lotado na Assessoria Técnica do Centro de Extensão da Ceplac, com atuações na área de projetos de desenvolvimento de comunidades rurais.

14:50h às 15:30h – POTENCIALIDADES DA OBSERVAÇÃO DE AVES EM ITACARÉ
Pablo e Nido Cafezeiro –

15:30h às 16:00h – COFFEE-BREAK

16h às 17h– Mesa de Encerramento – Avaliação Final


Acontecerá nos dias 14 e 15 de junho a 6ª Edição do Forró da Praça da Bíblia. No dia 14 a festa começa com a apresentação da quadrilha junina Lá Vem a Zorra, seguindo com as bandas Bonde do Chamego, Robson Beguini e Andrezão dos Teclados. Já no dia 15 a festa continua às 19 horas com a apresentação da quadrilha junina Vila Madalena, seguindo com as bandas Bonde do Chamego, Juninho dos Teclados e Zalela e Banda.