Antigos problemas voltam a ser destaque no plenário da Câmara de Vereadores de Itacaré.

Por: Fagner Queiroz

A reabertura dos trabalhos na casa legislativa começou a todo vapor, na primeira sessão realizada após o recesso, na última terça-feira (8), teve uma cobrança praticamente unânime em relação a super lotação do cemitério de Itacaré. Os vereadores Dinho, Hamilton da paixão, Canelinha e Miguel da Matinha cobraram do executivo municipal uma ação rápida para resolver o problema. O vereador Val do Cacau também cobrou manutenção do cemitério de taboquinhas que está às escuras.

A situação é tão lastimável, que mesmo com o reconhecimento de praticamente todos os vereadores que a gestão tem se empenhado, embora existam críticas em alguns pontos, o vereador Miguel da Matinha foi muito firme em seu pronunciamento “Eu estou aqui para defender o povo de Itacaré e a situação do cemitério é algo muito importante, é inadmissível não termos um lugar para sepultar nossos entes queridos, todo mundo um dia vai para lá, filho de vereador, de prefeito, eu vou precisar um dia, todo mundo aqui vai, agente só não sabe a hora, então de uma coisa eu tenho certeza, a prefeitura tem que fazer alguma coisa urgente e não é nada de mais, apenas ampliar a área, pois o espaço já existe, se a prefeitura não tomar uma atitude eu não voto nenhum projeto de autoria do executivo, a não ser o projeto dos moto taxistas que já está em tramite nessa casa,”. Ainda segundo Miguel a coisa pode ir parar na Câmara de Vereadores. “O povo acha que a culpa é do vereador, e isso pode acabar aqui, o povo revoltado com a situação vão qualquer hora colocar um caixão com um defunto aqui na câmara, lembram o que aconteceu com o Lixo” disse o vereador Miguel da Matinha fazendo referencia a gestão passada com o problema da coleta de lixo, quando os moradores revoltados colocaram lixo na câmara e na prefeitura.

Entenda o Caso

Com o crescimento e envelhecimento da População de Itacaré é natural que a demanda por um lugar no cemitério aumente consideravelmente, essa demanda vem gerando muito desconforto para os familiarizares prestarem sua última homenagem a um ente querido, por não ter um lugar adequado tanto pra velar bem como para sepultar, pois todos espaços no cemitério já estão ocupados. Muita gente que vai ao cemitério para rever o local onde seu ente querido está enterrado não consegue encontrar, pois a vaga já foi transferida para outro, o ditado popular descanse em paz, não serve para o nosso município, mal a pessoa é sepultada e já vem outra para o seu lugar. Esse drama tem afetado milhares de famílias Itacareenses, inclusive o governo anterior tinha se comprometido avaliar e ampliar o cemitério, mas ficou só na promessa, lembrando que a prefeitura já adquiriu um terreno ao lado para fazer a ampliação, mas o projeto nunca saiu do papel.

Há exatamente três anos, em agosto de 2014, o Itacaré Urgente publicou uma matéria na quarta página em sua 3° edição especial, falando a respeito da super lotação do cemitério relembre aqui, veja que na época a situação já estava crítica e mesmo assim nada foi feito pelo gestor anterior, agora nos resta esperar uma resposta da prefeitura através de sua secretaria de obras e desenvolvimento urbano.


Comentários

Deixar uma Resposta