Ara Ketu será uma das atrações na festa do dia da cidade em Itacaré.

No próximo dia 26, Itacaré irá comemora 286 anos de emancipação política e administrativa. E a banda Ara Ketu foi a primeira atração confirmada pela prefeitura para a grande festa, com apoio da BAHIATURSA, você não pode perder. Vem pra #Itacaré ! Verão Mais Itacaré!

 

Itacaré comemora no próximo dia 26 de janeiro 286 anos de emancipação política e administrativa. Para marcar a data a Prefeitura de Itacaré, em parceria com a comunidade, está programando uma grande festa, com alvorada festiva, celebrações religiosas, atividades esportivas, apresentações culturais, além de shows na orla da cidade que terão como principais atrações a banda Ara Ketu, e ainda diversos artistas locais.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou que o município vem atravessando um importante momento de transformações, com obras de requalificação e de fortalecimento do turismo, daí a importância de se comemorar a data em grande estilo, valorizando a cultura local, os valores da terra e o potencial turístico da cidade. “E Itacaré tem muito a oferecer, tanto nas belezas naturais, manifestações culturais e também na qualidade dos serviços oferecidos. Tudo isso se dá pela força, pela garra e pela determinação do nosso povo”, complementou o prefeito.

Junto com a programação do Dia da Cidade de Itacaré acontecem as comemorações do aniversário da Rua 26 de Janeiro. Para isso a Associação Comunitária de Desenvolvimento do Bairro do Marimbondo (Ascom) programou uma grande festa que contará com o tradicional mingau, lavagem da rua com as tradicionais baianas, caruru tradicional, apresentações de grupos de dança, capoeira, Volta da Jiboia e Bicho Caçador, além de fanfarras Orquestra Gongobira e várias outras atrações.

HISTÓRIA – A cidade de Itacaré originou-se de uma aldeia habitada por índios Tupiniquins até a chegada dos europeus em 1530, quando iniciou sua colonização. Por volta do ano de 1718, o Jesuíta Luis da Grã construiu a Igreja de São Miguel às margens do Rio de Contas, quando então o povoado passou a se chamar São Miguel da Barra do Rio de Contas. Foi elevada à categoria de Município em 26 de janeiro de 1732, por ordem da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro, donatária da capitania de Ilhéus, sendo nomeada Itacaré somente em 1931. O primeiro prefeito municipal (intendente), foi Joaquim Vieira dos Santos (01/01/1890 a 31/12/1893) e o atual Antônio de Anízio, que está em seu segundo mandato.

Seu desenvolvimento, marcado entre 1890 e 1940, baseou-se no cultivo do cacau, período que ficou conhecido como a “Época do Ouro Negro”, no qual Itacaré se destacou como o principal porto de escoamento da produção cacaueira da Bahia e teve seus casarões coloniais construídos pelos ricos “coronéis”. O declínio dessa época teve início com o assoreamento da barra do Rio de Contas, quando seu porto foi transferido para a cidade de Ilhéus. Foi agravado pela forte crise econômica conseqüente da “Quebra de 1929” e consolidou-se, anos mais tarde, quando uma praga conhecida como “Vassoura de Bruxa” dizimou as lavouras de Cacau da região.

Com o declínio da economia cacaueira, Itacaré ficou esquecida guardando seu “tesouro”: belas praias e Mata Atlântica preservada, graças ao cultivo do cacau. Anos mais tarde, foi redescoberta por surfistas aventureiros em busca das boas ondas. Em 1998, a conclusão da Estrada-Parque BA-001 Ilhéus-Itacaré facilitou muito o acesso e possibilitou que Itacaré se tornasse um destino turístico muito procurado. Hoje, Itacaré encanta pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo e, é considerado um dos destinos turísticos mais belos e visitados do País.


Comentários

Deixar uma Resposta