Ajude e colabore com a campanha de restauração dos altares da Igreja São Miguel.

“A FÉ RESTAURADA” – Esta é uma Campanha em pró da restauração dos três altares da Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo em Itacaré, que segue a todo vapor. Este é o maior bem histórico, cultural, religioso e artístico da Cidade de Itacaré, merece nosso respeito e cuidado. Por essa razão, a comunidade está se mobilizando de todas as formas possíveis para custear a reforma dos altares que tem mais de 292 anos. A restauração já teve início, mas necessita de recurso financeiro para concluir essa necessária intervenção. O projeto está orçado em R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), com custo mensal só de mão de obra de R$ 12.000,00 (doze mil reais). A campanha não conta com patrocínio governamental ou empresarial. Tendo apoio da comunidade, moradores, visitantes e amigos de Itacaré.

Dê sua contribuição para que as novas gerações aprendam sobre sua história e a importância de preservá-la para as gerações futuras.

Faça sua doação através do BANCO DO BRASIL
Agencia: 4105-x
Conta Corrente: 7034-3
Ou na Secretaria da Paroquia

Saiba mais sobre a História da Igreja Católica de Sao Miguel Arcanjo de Itacaré.

Por volta do ano de 1720, o Jesuíta Luis da Grã ergueu uma capela sob a invocação de São Miguel, batizando a localidade com o nome de São Miguel da Barra do Rio de Contas. Ainda assim, o povoado só se tornaria um município em 1732, por obra e graça da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro. A Condessa era a donatária da capitania de Ilhéus e, em 26 de janeiro, elevou Itacaré à categoria de município.

Os principais monumentos históricos de Itacaré são a Casa dos Jesuítas e a Igreja Matriz (1723), primeiro bem oficialmente tombado pelo Instituto do Patrimônio Ambiental e Cultural da Bahia (IPAC). Com quase 300 anos a igreja de Itacaré, cujo padroeiro é São Miguel Arcanjo, dispõe de oratório rococó, com imagens de São Miguel, São Sebastião, Santo Antônio e Senhor dos Passos. Em alvenaria mista, a edificação tem capela-mor com sacristia, andar superior com coro, galeria e sala do consistório.

Entre 1890 e 1940 o município cresceu muito graças ao cacau. A cidade foi a principal rota de escoamento da produção cacaueira, mas nos anos 40 o porto da cidade assoreou e a cidade ficou isolada porque as estradas eram muito ruins, esse isolamento impossibilitou o crescimento até a construção da Estrada Ilhéus-Itacaré em 1998.


Comentários

Os comentários estão fechados.