O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, decretou ponto facultativo nas repartições públicas municipais na próxima segunda-feira, dia 20 de novembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra. Conforme o decreto assinado pelo prefeito, apesar do ponto facultativo, ficam mantidos em funcionamento normal os serviços essenciais saúde, limpeza pública, guarda municipal, salva-vidas e agentes de trânsito, observando a escala de trabalho.

Comemorado em 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra marca o dia da morte de Zumbi dos Palmares, ocorrida em 1695, após anos defendendo o Quilombo de Palmares de expedições que pretendiam escravizar, novamente, os negros que conseguiram fugir. Desde 2003, com a aprovação da Lei 10.639, que instituiu o ensino da História e Cultura Afro-Brasileiras nas escolas, a data foi incluída no calendário escolar como o Dia Nacional da Consciência Negra.

Antônio de Anízio considera importante a data como um momento de reflexão sobre questões como o racismo, a discriminação, a igualdade social, a inclusão do negro na sociedade e a cultura afro-brasileira. “O dia da consciência negra surgiu para lembrar o quanto os negros sofreram, desde a colonização do Brasil, suas lutas, suas conquistas. Mas também serve para homenagear àqueles que lutaram pelos direitos e pela igualdade racial”, destacou o prefeito. (Itacaré Online)


A Rede sustentabilidade realizou plenária de organização em Itacaré nesta quarta-feiram 15. O município é integrado ao Território Litoral Sul, que tem como sede, Itabuna. O evento contou com a presença do Coordenador de Organização Estadual do Partido Irland Corrreia e dos membros da Executiva Municipal da Rede Itabuna, Roberto José e Joalisson Feijó.

O pré-candidato a Deputado Federal pela legenda Roberto José palestrou sobre a coisa pública e patrimonialismo na plenária que confirmou o nome de Joilson de Jesus, Joca, como liderança da Rede em Itacaré.

Irland Correia deu as boas vindas ao grupo e reiterou o convite para evento dia 25, com as presenças da Presidente da Fundação Rede, a ex-senadora Heloísa Helena e a pré-candidata a presidente Marina Silva, no Hotel Fiesta em Salvador. (Ipolitica)


Quem transitou pela rodovia Ilhéus/Itacaré nesta semana, pode ver uma equipe trabalhando vagarosamente na região do km 60, sentido Itacaré/Ilhéus. Até ai tudo bem, e por sinal, passou da hora do governo do estado tomar uma iniciativa, mas o fato é que estão escolhendo qual buraco tapam, em meio a uma verdadeira peneira de crateras que existe. E o pior, taparam ontem, hoje cedo os buracos já voltaram. Uma situação clara de que estão enxugando gelo, uma verdadeira falta de respeito com todos que transitam na localidade.  A situação precária da pista, tem causado muito prejuízo por quem ali trafega.

Carro capotado há poucos quilômetros do local.

Através das redes sociais, vários motoristas reclamam da situação da rodovia, esquecida pelo governo do Estado. A BA 001, é um dos trechos mais movimentados do verão baiano, por levar às praias paradisíacas, e locais de mata Atlântica preservadas com rios, cachoeiras, e lagoas, vem sofrendo com o descaso do governo da Bahia.


A Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Cultura, estará realizando o I Seminário sobre Política Esportiva de Itacaré: diálogos sobre a formação do Sistema Municipal de Esportes e Lazer, no dia 11 de dezembro, às 8 horas da manhã, na Casa dos Conselhos, antiga Igreja Bola de Neve. O evento terá como palestrantes o professor Assistente da Universidade Estadual doSudoeste da Bahia (UESB), Temístocles Damasceno Silva, e a coordenadora do Centro de Estudos em Gestão de Esporte e Lazer (CEGEL/UESB), Nediana Braga da Silva Souza.

O seminário é aberto a todos os desportistas, das mais diversas modalidades, que querem de fato contribuir com a organização, o fortalecimento e o crescimento do esporte em Itacaré. De acordo com o secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, o evento é um importante momento para de discutir de forma coletiva numa agenda positiva sobre a política esportiva no município, além de debater, de forma aberta, democrática e participativa, sobre a criação do Sistema, do Conselho Municipal e do Fundo do Esporte para a partir daí criar um calendário esportivo contemplando todas as modalidades.

Diego Augusto também fez questão de colocar que apesar de todas as dificuldades Itacaré tem investido bastante no esporte, atraindo para a cidade eventos nacionais e internacionais de surf, o Campeonato Baiano de Stand-Up, além do apoio à canoagem, futebol, ciclismo e diversas outras modalidades esportivas. Tudo isso sem contar com a garantia de que diversos atletas itacareenses pudessem representar a cidade em eventos estaduais, nacionais e internacionais.

Também está sendo construído o estádio de futebol da cidade, no bairro da Passagem, e foi firmada uma parceria com o Governo do Estado para a implantação do Centro de Canoagem. Outra notícia importante para o esporte foi anúncio do projeto de reurbanização da orla da Beira Rio, no distrito de Taboquinhas, com a implantação de espaços para a prática das mais diversa modalidades esportivas. *Itacaré Informa.


Na tarde desta quinta-feira o pleno do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) apreciou as contas referentes ao ano de 2016 da prefeitura de Ilhéus, da gestão do então prefeito Jabes Ribeiro (PP).

O relator foi o conselheiro Paolo Marconi, e o colegiado decidiu rejeitar as contas da prefeitura. Com isso o ex-prefeito ficou com duas contas rejeitadas no seu último governo (2014 e 2016).

Com informações do Políticos do Sul da Bahia.


A MP (medida provisória) que regulamenta itens pendentes da reforma trabalhista acaba com uma dúvida sobre a abrangência das medidas e deixa claro que as mudanças valem para todos. Havia dúvida se a nova regra seria aplicada apenas para contratados após a sua entrada em vigor. A MP esclarece que a lei “se aplica, na integralidade, aos contratos de trabalho vigentes”. O texto assinado por Temer na terça (14) dedica especial atenção ao chamado contrato intermitente, em que o trabalhador ganha por período (dias, semanas ou meses não consecutivos). O sistema tende a ser adotado por comércios, bares e restaurantes. O texto original prevê que são necessários 18 meses para a migração de um contrato tradicional para um de caráter intermitente. A MP define que essa regra só valerá até 2020. A partir daí, será possível demitir e imediatamente recontratar. A MP também proíbe que o intermitente tenha acesso a seguro-desemprego e muda a concessão de benefícios. *Informações da FOLHA