Criar o sistema de Cidades Irmãs, unindo municípios regionais com realidades semelhantes e problemas comuns para buscar soluções e promover o desenvolvimento coletivo. Essa foi a proposta defendida pelo prefeito Antônio de Anízio durante as comemorações alusivas aos 289 anos de emancipação política de Itacaré. E a proposta já começa a se concretizar com a união firmada de Itacaré com os municípios irmãos de Coaraci e Itajuípe.

Durante as comemorações do aniversário de Itacaré o prefeito de Coaraci, Jadson Albano, falou da importância dessa união e do quanto os municípios regionais podem se fortalecer e desenvolver a partir dessa busca de soluções coletivas. Jadson Albano falou do trabalho desenvolvido pelo prefeito Antônio de Anízio, considerado uma liderança regional, destacou a experiência na administração pública e fez questão de homenagear Itacaré, cidade que, segundo ele, acolhe com carinho, ampara e abriga a todos os cidadãos e cidadãs de Coaraci.

A proposta da criação do sistema de Cidades Irmãs também foi defendida pelo prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral, que falou das dificuldades enfrentadas pelos municípios regionais e do quanto que eles poderão avançar com a troca de experiências, vivências e parcerias entre essas cidades. O deputado estadual Rosemberg Pinto também falou da importância dessa união e ressaltou que hoje não há mais espaço para o individualismo, mas sim para o coletivo, com os municípios buscando juntos o desenvolvimento regional e as soluções para os problemas comuns.

O encontro dos prefeitos, do deputado estadual e as homenagens fizeram parte das atividades alusivas ao Dia da Cidade de Itacaré, que esse ano foi comemorado de forma diferente, com agradecimentos, missa, entrega de novos veículos para a população, e a live-show valorizando a cultura, a história, a tradição e as belezas naturais do município e ao mesmo tempo respeitando todos os protocolos de segurança contra o coronavírus. O prefeito Antônio de Anízio destacou que mesmo com a pandemia, era preciso manter a programação em homenagem ao Dia da Cidade, garantindo a tradição e comemorando essa importante data para Itacaré.


Os caminhoneiros confirmaram a paralisação nacional marcada para o dia 1º de fevereiro, mesmo com alguns pedidos de desculpas recentes do presidente Jair Bolsonaro. Durante uma live, realizada na quinta-feira passada, Bolsonaro prometeu dar prioridade na fila de vacina da Covid-19 aos caminhoneiros e também rever o valor do frete e da multa de sobrepeso, entre outros agrados. Mas o afago não foi o suficiente, o que os caminhoneiros querem é a redução no valor do combustível. A principal reivindicação é que a política de preços da Petrobras seja revista (a oscilação do preço de acordo com a variação do dólar e do petróleo). Sobre este pedido em específico, o presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas, Plínio Dias, afirma: “Não recebemos resposta do governo. A paralisação está de pé”. As informações são do O Globo.


Comemorar o Dia da Cidade de forma diferente, com agradecimentos, homenagens, entrega de novos veículos para a população, valorizando a cultura, a história, a tradição e as belezas naturais do município e ao mesmo tempo respeitando todos os protocolos de segurança contra o coronavírus. Essa foi objetivo da Prefeitura, que comemorou nesta terça-feira, dia 26, os 289 anos de emancipação política de Itacaré.

Os festejos começam logo cedo, às 5 horas da manhã com a alvorada e queima de fogos. Às 8h30min foi a vez do hasteamento das bandeiras na sede da Prefeitura, seguindo às 9 horas com a Missa Festiva na Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo, com muitas homenagens e agradecimentos. Após a missa o prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, fez a entrega de novos veículos que já estão à disposição da comunidade, prestando serviços e melhorando ainda mais o atendimento à população. E às 19 horas foi a vez da live Tributo a Itacaré, com os músicos Marlon Moreira e Rafael Zalela.

O prefeito Antônio de Anízio destacou que mesmo com a pandemia, era preciso manter a programação em homenagem ao Dia da Cidade, garantindo a tradição e comemorando essa importante data para Itacaré. As comemorações cotaram com a presença do deputado estadual Rosemberg Pinto, dos prefeitos de Coaraci, Jadson Albano, e de Itajuípe, Marcone Amaral, dos vereadores, secretários municipais e de representantes dos mais diversos segmentos da cidade.

HISTÓRIA – A cidade de Itacaré originou-se de uma aldeia habitada por índios Tupiniquins até a chegada dos europeus em 1530, quando iniciou sua colonização. Por volta do ano de 1718, o Jesuíta Luís da Grã construiu a Igreja de São Miguel às margens do Rio de Contas, quando então o povoado passou a se chamar São Miguel da Barra do Rio de Contas. Foi elevada à categoria de Município em 26 de janeiro de 1732, por ordem da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro, donatária da capitania de Ilhéus, sendo nomeada Itacaré somente em 1931. O primeiro prefeito municipal (intendente), foi Joaquim Vieira dos Santos (01/01/1890 a 31/12/1893) e o atual Antônio de Anízio, que está em seu segundo mandato.

Seu desenvolvimento, marcado entre 1890 e 1940, baseou-se no cultivo do cacau, período que ficou conhecido como a “Época do Ouro Negro”, no qual Itacaré se destacou como o principal porto de escoamento da produção cacaueira da Bahia e teve seus casarões coloniais construídos pelos ricos “coronéis”. O declínio dessa época teve início com o assoreamento da barra do Rio de Contas, quando seu porto foi transferido para a cidade de Ilhéus. Foi agravado pela forte crise econômica consequente da “Quebra de 1929” e consolidou-se, anos mais tarde, quando uma praga conhecida como “Vassoura de Bruxa” dizimou as lavouras de Cacau da região.

Com o declínio da economia cacaueira, Itacaré ficou esquecida guardando seu “tesouro”: belas praias e Mata Atlântica preservada, graças ao cultivo do cacau. Anos mais tarde, foi redescoberta por surfistas aventureiros em busca das boas ondas. Em 1998, a conclusão da Estrada-Parque BA-001 Ilhéus-Itacaré facilitou muito o acesso e possibilitou que Itacaré se tornasse um destino turístico muito procurado. Hoje, Itacaré encanta pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo e, é considerado um dos destinos turísticos mais belos e visitados do País.


O governo federal vai pagar, na próxima quinta-feira (28), mais de R$ 248 milhões de auxílio emergencial para 196 mil pessoas. A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada hoje (26) no Diário Oficial da União, após análise das contestações e revisões decorrentes de atualizações de dados governamentais. O grupo de beneficiários inclui cerca de 191 mil pessoas que contestaram a suspensão do benefício no site da Dataprev, entre 7 e 16 de novembro e entre 13 e 31 de dezembro de 2020, além de outras cinco mil pessoas que tiveram os pagamentos reavaliados em janeiro de 2021. Eles receberão de uma só vez todas as parcelas a que têm direito. De acordo com o ministério, entre as 196 mil pessoas, há 8,3 mil que receberão a segunda, a terceira, a quarta e a quinta parcelas do Auxílio Emergencial. Outras 40,9 mil pessoas receberão as três últimas parcelas. Uma terceira faixa, de quase 68,1 mil cidadãos, receberá a quarta e a quinta parcelas. Por último, 78,3 mil vão embolsar somente a quinta parcela. Os recursos serão depositados na poupança social digital da Caixa e já estarão disponíveis no dia 28, tanto para movimentação por meio do aplicativo Caixa Tem, quanto para saques e transferências para outros bancos.


O terminal de passageiros do Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, está passando por ampliação. A área será ampliada de 3.400 metros quadrados para mais de 4.500 metros quadrados. Isso possibilitará o aumento da capacidade de atendimento para cerca de 1,2 milhão de viajantes por ano. As obras de requalificação também incluem um novo prédio para Seção Contraincêndio (SCI) e a ampliação do pátio de aeronaves e do estacionamento para veículos. O aeroporto está sob a responsabilidade do Governo da Bahia e a obra é realizada pela Concessionária Socicam, que faz a gestão e operação do local.

O aeroporto de Ilhéus é o terceiro maior em movimentação total de passageiros do estado, atrás de Salvador e Porto Seguro. Hoje, a movimentação média é de 519 mil pessoas embarcando ou desembarcando pelo equipamento anualmente. “Estamos ampliando os investimentos na aviação regional baiana. Além das obras em Ilhéus, temos a previsão de finalizar as construções dos aeródromos de Senhor do Bonfim e Bom Jesus da Lapa ainda este ano. Já concluímos a manutenção do aeródromo de Irecê neste mês de janeiro e estamos realizando os serviços no equipamento aeroviário de Formosa do Rio Preto” destaca o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.


O Governo do Estado e a prefeitura de Salvador anunciaram, nesta terça-feira (26), que não haverá ponto facultativo nas datas em que seria comemorado o carnaval deste ano. Um decreto estadual de 1981 estabelece como ponto facultativo a segunda, terça e quarta-feira (até 12h). Entretanto, segundo o governo da Bahia, em 2021, os órgãos entenderam que não há motivo para decretar ponto facultativo nos dias, por causa da pandemia e cancelamento da festa em fevereiro. O governo informou que com essa decisão, o poder público pretende desestimular a ocorrência de qualquer evento que possa gerar aglomeração e influenciar no aumento do número de vítimas da Covid-19. *As informações são do G1.


Nem o mais lindo dos versos, nem a mais iluminada das estrelas, nem o mais azul de todos os mares, se assemelha a beleza e a criatividade do teu povo, de tua gente, de tua natureza Itacaré! Aqui tudo é arte, ou a arte é tudo, talvez um complete o outro como uma propriedade natural e obrigatória que só se assemelha ao todo poderoso. Itacaré é sem dúvida a maior criação natural e não humana do planeta Terra, e a mais carinhosa. Aqui a luz emana por todos os lados, como um arco-íris de cores, que interliga a natureza ao imaginário. Luz está, que só o sorriso de quem mora aqui pode explicar.

Itacaré como o próprio significado do nome já diz; “itacá” (rio ruidoso) e “ré” (diferente), traduzindo ao pé da letra “rio de ruído diferente. Porém, quis o criador, que muitas outras coisas aqui, também fossem diferentes, ou melhor ímpar e incomparável. Como a poética e tão marcante orla, margeada por milhares e infinitas histórias e estórias e de um rio a perder de conta, guardado por um canhão e as mãos do padroeiro São Miguel Arcanjo, e iluminado pelo único farol quadrado de todo mundo.

Isso sem falar da Praia da Concha, Praia do Resende, Praia do Costa, Praia da Ribeira e a encantadora Prainha com seus belos coqueirais e uma trilha difícil que à abrilhanta ainda mais, assim também como a paradisíaca Jeribucaçú, praia de nome diferente que vem do Tupi-guarani que no significado (Jacaré da Boca Grande), que em seu braço de rio, doou energia nos tempos mais complicados de sua rica história. Contam os mais antigos, que esse mesmo Jacaré, passou uns tempos na praia da Engenhoca, caminhou pelo Havaizinho, depois de se perder nas belezas naturais da encantadora e musical praia de Itacarezinho. Berço de brigas territoriais, e dos amantes da criação celeste, que por muitos anos buscaram sem sucesso, algo parecido com o encontrado ali.
Ei Itacaré, o que tu tens de tão apaixonante? De tão encantadora que não consigo tirar da cabeça, do meu coração, que parte de minha alma. Será o teu povo hospitaleiro, humilde e acolhedor, será o teu mar, que parece que pintou todo o oceano com o mais belo azul, será tua rica cultura, ou será tua rica natureza esculpidas a mão pelo maior de todos os seres? Por isso digo com toda certeza, não canso de admirar Itacaré, lugar onde vivo, meu lindo Paraíso! (Texto: Durval Filho)